Sexo na gravidez: Quebrando o tabu

Sexo na gravidez

Um assunto que incomoda os casais grávidos durante toda a gestação e os cercam de dúvidas é quanto as relações intimas, e mais precisamente, o sexo. Esse assunto acaba gerando um tabu, por mais que seja comum ou que deva ser discutido sem vergonha com o médico ou com o parceiro. 
Segundo especialistas, o sexo durante a gestação é liberado e inclusive é saudável, há até quem diga, que o sexo na gravidez ajuda para a preparação do parto natural. Então o sexo pode ser feito em qualquer período da gestação, até o rompimento da bolsa, desde que não tenha nenhuma intercorrência negativa durante a gravidez que possa comprometer a saúde do bebê.

Durante a gravidez, é comum que os casais sintam medo ou um certo receio de machucar o bebê durante o sexo, o que pode ser facilmente compreendido, porém podem se tranquilizar, pois o ato sexual não faz mal algum ao bebê, mesmo quando o parceiro fica por cima da gestante.
Acontece que, o tampão mucoso que é bem espesso, fecha o colo do útero, ajudando a proteger o bebê contra infecções, além disso, a bolsa onde se encontra o bebê e os fortes músculos do útero o protegem.
Nota-se que na maioria das vezes, durante o sexo, inclusive após o ato, o bebê fica mais agitado, ou até mesmo pode ter uma leve contração uterina, deixando a barriga mais dura, isso acontece porque o coração da gestante fica mais agitado por conta da liberação do hormônio oxitocina.

Algumas gestantes sentem alterações nas sensações durante o sexo, outras tem até mais vontade de ter relações sexuais com o parceiro, e gera preocupação com a tal mudança. 
Mas pode ficar tranquila!
O aumento ou diminuição do prazer, é super normal, e vai de mulher para mulher, pois com a alteração e aumento do fluxo sanguíneo na região genital, a área pode ficar mais sensível, inclusive para o orgasmos, o que faz algumas gestantes gostarem mais e outras acharem mais incomodo.
Por isso, o diálogo entre o casal é muito importante e deve ser mantido sempre, fazendo assim seu parceiro ficar ciente dos seus medos e incômodos, para poderem encontrar de uma maneira conjunta uma forma de os dois terem mais prazer com novas posições ou de alguma outra maneira,

É comum também, várias gestantes não terem vontade de fazer sexo, o que pode ser inevitável, visto que seu corpo está passando por grandes mudanças, Algumas grávidas, já sentem mais vontade pelo fato de estar se sentindo bem com seu próprio corpo, se sentirem mais poderosas, e por não ter que se preocupar com as tentativas de concepção ou em ter que evitar uma gravidez. A diminuição da líbido ocorre principalmente no primeiro trimestre, por causa dos enjoos e no ultimo trimestre, por causa dos desconforto com a barriga maior e com a aproximação do parto, tendo assim o segundo trimestre como um período mais tranquilo.

Visto que o sexo é seguro durante uma gravidez saudável, ele é contraindicado nas seguintes situações:

- Se você tiver sangramentos

- Sentir dores abdominais ou cólicas fora do período em que se está fazendo o ato

- Ter histórico de insuficiência no colo do útero

- Estar com placenta baixa, especialmente se tiver tido sangramento,
Compartilhe no Google Plus
Ramonnielly Morais, Aquariana, graduanda em Publicidade, blogger, social media, mãe da pequena Júllia, apaixonada por praia, sombra, chocolate, música e moda. Através da maternidade descobri a melhor forma de amar e educar, e busco a cada dia lutar contra a violência infantil e viver a vida familiar da forma mais leve e amorosa possível.
Ramonnielly Morais

Aquariana, graduanda em Publicidade, blogger, social media, mãe da pequena Júllia, apaixonada por praia, sombra, chocolate, música e moda. Através da maternidade descobri a melhor forma de amar e educar, e busco a cada dia lutar contra a violência infantil e viver a vida familiar da forma mais leve e amorosa possível.

Cadastre-se e receba nossos artigos por e-mail!

0 comentários:

Postar um comentário