Obesidade Infantil - Um mal global

     Mamães, nos últimos anos o histórico de obesidade infantil tem crescido por todo o mundo Não se sabe ao certo quando as crianças atingem a obesidade, mas estima-se através de um cálculo de IMC que a obesidade seja atingida quando o peso está acima do normal em relação à altura, sendo entre 27 e 39 kg/m². Esse mal deve-se a forma em que as crianças tem se alimentado, combinado com gasto calórico e energético.

     No Brasil por exemplo, costuma-se ter uma dieta onde é consumido normalmente feijão, carne, arroz, saladas, legumes e frutas, essa dieta tem sido trocada pelas comidas rápidas e fáceis de se preparar (salgadinhos, frituras, biscoitos, industrializados, etc), essas comidas tem um maior nível calórico e alto índice de gordura que muitas vezes não é gasto pela forma em que as crianças estão habituadas a viver no dia-a-dia. Com a grande revolução tecnológica, as crianças tem passado seu tempo em casa, num nível de sedentarismo grande, se ocupando apenas com jogos de vídeo-game, assistindo TV e acessando a internet.      

Atividades que eram para ser praticadas por crianças como, brincar na rua, jogar bola, fazer esportes, estão sendo deixadas de lado, o que acarreta nesse acumulo de gorduras por uma alimentação incorreta e um baixo gasto de energia.
     6 PRINCIPAIS CAUSAS DA OBESIDADE INFANTIL

     Causas Nutricionais: de longe o fator mais comumente envolvido.
     Causas Psicológicas: crianças ansiosas terminam comendo mais.
     Causas Ambientais: a falta de atividade física é a principal representante deste grupo
     Causas Hormonais: algumas doenças endócrinas (p.ex., Hipotireoidismo, síndrome de Cushing, Deficiência de Hormônio do Crescimento, etc) podem se manifestar com ganho de peso. Estas doenças respondem por cerca de 10% dos casos de Obesidade Infantil.
     Causas Genéticas: crianças portadoras de Síndrome de Down, Síndrome de Turner e outros distúrbios genéticos realmente têm "facilidade" para engordar.
     Causas Medicamentosas: alguns medicamentos, como os corticoides, podem provocar ganho de peso.

     Boa parte das crianças obesas, tendem a ter problemas psiquiátricos, e boa parte dessas crianças se tornam adultos obesos. A obesidade é um problema sério que pode trazer uma série de complicações para a saúde.

     COMPLICAÇÕES DA OBESIDADE INFANTIL



     NO CURTO PRAZO


     - Asma e Apneia do sono.
     - Problemas ortopédicos.
     - Disfunção do fígado devido ao acúmulo de gordura
     - Inflamação e formação de pedras na vesícula.
     - Acne.
     - Assaduras e dermatites.
     - Enxaqueca.
     - Depressão.
     - Aumento dos níveis de colesterol no sangue.

     NO LONGO PRAZO

     - Diabetes melito.
     - Hipertensão arterial
     - Tromboses
     - Derrame
     - Doença coronariana
     - Angina e infarto.
     - Gota
     - Osteoartrite
     - Artroses.
     - Depressão e ansiedade crônicas.
     - Diminuição da expectativa de vida.

     Então mamães, como podemos ver, a obesidade é caso sério, que deve ser observado pelos pais e ser acompanhado por profissionais. Nós, que cuidamos de nossas crianças temos um pouco de culpa nesses problemas quando acabamos deixando a alimentação saudável e a prática de atividades com as crianças, e optando elas facilidades que encontramos no dia-a-dia, porém mal sabemos que simples atitudes podem acarretar nos diversos problemas citados acima, ou atitudes tomadas corretamente podem trazer muitos benefícios as crianças, quanto muitas vezes proporcionar momentos bons! Portanto, vamos nos vigiar, e buscar a melhor forma de evitar que uma criança atinja o sobrepeso ou pior, a obesidade.

     Até a próxima mamães!
Compartilhe no Google Plus
Ramonnielly Morais, Aquariana, graduanda em Publicidade, blogger, social media, mãe da pequena Júllia, apaixonada por praia, sombra, chocolate, música e moda. Através da maternidade descobri a melhor forma de amar e educar, e busco a cada dia lutar contra a violência infantil e viver a vida familiar da forma mais leve e amorosa possível.
Ramonnielly Morais

Aquariana, graduanda em Publicidade, blogger, social media, mãe da pequena Júllia, apaixonada por praia, sombra, chocolate, música e moda. Através da maternidade descobri a melhor forma de amar e educar, e busco a cada dia lutar contra a violência infantil e viver a vida familiar da forma mais leve e amorosa possível.

Cadastre-se e receba nossos artigos por e-mail!

16 comentários:

  1. Verdade, minha afilhada esta obesa, mas os pais não aceitam, por mais que a gente fale. Ela é uma criança, cabe aos pais.
    bjos adorei o poster.

    ResponderExcluir
  2. Oi amei o blog sou a Elaine no blog ótimo post devemos cuidar da alimentação desde cedo um bj to seguindo conheça meu cantinho!http://naineemose.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Todo cuidado é pouco amiga, post muito esclarecedor. Valeu!!!

    ResponderExcluir
  4. Nossa isso é um assunto muito importante que todos pais deveriam levar a serio.
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que post bacana, amiga! Realmente hoje em dia a péssima combinação de uma má alimentação e sedentarismo vem aumentando e muito o índice de obesidade no país! As crianças não brincam mais, apenas sentam na sala ou em frente ao computador e ficam ali, sem se mexer e sem gastar os kilos de açucar e gordura que são ingeridos diariamente! Uma tristeza :(
    Em casa a Lara tem que brincar, seja com bola, de correr, de bicicleta ou patins, mas não deixo ela ficar muito paradona não!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Como mães devemos ter cuidados
    Aqui pode tudo mais com moderação além de eles fazerem atividades físicas
    Ótimo post
    Bjs
    Sou mãe de cinco

    ResponderExcluir
  7. Nossaaa .. temos mesmo que tomar muito cuidado ... o exemplo também é tudo ..comer bem e fazer atividades sempre!

    Roberta Aquino
    Diário de uma Princesa

    ResponderExcluir
  8. Muito importante seu post amiga!
    Minha filha mais nova comia demais, tive que conversar com ela e mostrar a ela foto de pessoas obesas na Internet. Ela compreendeu e passou a comer o necessário na hora certa.
    Beijinhos e Sucesso!
    http://dulcineiadesa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. é um mal mesmo nao aguento esses pais irresponsáveis que deixam os filhos se encher de porcaria bjo

    ResponderExcluir
  10. É verdade, tem pais que deixam o filho comer de tudo.
    Aqui meu menino somente com 4 anos liberei algumas coisas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. sempre tento ter o maior cuidado com isso amiga
    sempre fico de olho apesar que evito gorduras e refrigerantes aqui
    em casa, sucos naturais e pouco açúcar

    Linda Noite
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
  12. Cada dia que passa é mais comum obesidade infantil.
    Adorei seu post.
    Beijos
    Adri

    ResponderExcluir
  13. Super post!!
    Adorei a abordagem, devemos sim tratar desse assunto, como pais somos responsáveis!
    bjs, Cris

    ResponderExcluir
  14. Ótimo post, aqui comemos de tudo, até as guloseimas, mas com cuidado e comemos muitas coisas saudáveis também...acho que tudo pode, desde que tenha um controle em cima.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Ótimo post,devemos cuidar desde pequenos, dando uma alimentação saudável pra nossos filhos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Eu cuido muito a alimentação do Rafa tenho medo da obesidade e dos males que vem junto com o peso
    bjcas
    http://estou-crescendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir